Fechar
< Anterior
Oração da Luz
Próximo >
Desapego
Autoconhecimento

A verdade liberta

06 de novembro de 2016

Vivemos em uma sociedade com uma cultura que nos impõe metas que não necessariamente são as que queremos. Quando nosso coração quer uma coisa e fazemos outra há uma contradição entre nosso desejo consciente e o inconsciente. Muitos de nós levam a vida como alguém gostaria que vivêssemos. É bem provável que esse alguém esteja representado por figuras relevantes na nossa infância ou um de nossos pais.

Queremos agradar essas pessoas mas viver a vida do outro não nos traz completude. E mesmo não nos sentindo completos, algo não deixa que nos rebelemos e tratemos de levar a vida segundo nossos princípios e vontades. Sabe o que é? O medo. Um medo ingênuo que a nossa criança interior sente de não ser amada caso não cumpra a vontade de quem ela ama. Medo de não corresponder às expectativas, de não ser uma boa filha e por isso não merecer amor.

Ora, como seres vivos temos tanto direito ao amor como temos direito ao ar que respiramos. Ambos são vitais para nossa existência. Não é uma questão de merecimento. E esse medo de não ser merecedora de amor nos incute vários outros. O medo da rejeição, da solidão, das piadas, de nunca ser boa o suficiente, enfim, de não ser capaz de satisfazer os padrões impostos.

nao-respirar

Imagem amorosamente compartilhada por Engin Akyurt

Enquanto vivermos conforme nossos pais acreditam ser o melhor para nós, ou como eles sempre nos fizeram acreditar que somos, ou segundo dogmas impostos, ou padrões da sociedade, por medo de rejeição ou solidão, não teremos paz. Nos sentiremos presos, como se não estivéssemos respirando.

Somos seres únicos, com um conjunto singular de características, ninguém é igual e cada um tem um propósito nessa vida. É impossível que tenhamos vindo pra cá para realizar o propósito ou cumprir as expectativas de outra pessoa. Isso é ir contra a nossa essência. E quando não agimos de acordo com a nossa essência, nosso amor próprio se dissolve pois estamos deixando de valorizar o nosso ser. Os desdobramentos disso são baixa autoestima, ansiedade, depressão e por aí vai.

livre-pra-ser-você

Imagem amorosamente compartilhada por Mate Holdosi

Não é preciso sentir medo do que as pessoas vão pensar de você. Troque algumas amizades, procure sua tribo, gente com gostos afins, grupos de apoio. Eles saberão te amparar e ajudar a se fortalecer para que você reúna coragem e possa seguir o seu coração e viver sua verdade.

Trabalhe no que te der prazer, vista-se como te faz bem, seja expansiva se quiser, ou seja recatada se preferir. Dance na chuva se achar divertido ou se esconda dela se acha que vai derreter como um torrão de açúcar. Mas SEJA VOCÊ. Só a verdade liberta.

Quais tem sido as suas escolhas? Elas falam ao seu coração ou aos padrões da sociedade?

Um beijo cheio de luz

Nia
0 Comentários
Comente via facebook
Comente, Vou Adorar Ler!
Receba posts por email
e fique por dentro das novidades do blog!